20 setembro 2012

Photokina, a maior feira de fotografia do mundo.


Com 1.160 expositores de 41 países, Photokina apresenta novidades da indústria fotográfica em Colônia.


Novas câmeras têm aplicativos, GPS e conexão sem fio à internet. Fabricantes seguem na onda do quanto menor, melhor.

Compartilhar as fotos com os amigos direto da praia e não somente ao voltar das férias. É o que desejam os clientes da indústria da fotografia. Desta terça-feira (18/09) até o próximo domingo, a Photokina – maior feira do setor, na cidade alemã de Colônia – responde a tal demanda e apresenta novidades ao público. Os produtos, exibidos por cerca de 1.160 expositores de 41 países, evidenciam três tendências: compacto, móvel e sem fio.



Para permitir o compartilhamento instantâneo através das redes sociais, as grandes fabricantes equipam suas câmeras fotográficas e filmadoras com conexões sem fio à internet. Algumas têm até mesmo um sistema de GPS acoplado, de modo que se possa refazer de casa o percurso percorrido pelo fotógrafo.


Além disso, smartphones e câmeras de celulares não são mais vistos como concorrência no setor, sendo os telefones considerados aliados. Aplicativos instalados no celular são particularmente interessantes para acionar autorretratos e fotografia de natureza, mostra o estande da Sony, por exemplo. Agora, sistemas operacionais para smartphones e tablets também estão disponíveis para câmeras, nas quais pode ser instalada uma série de aplicativos.

Quanto ao tamanho, a tendência parece ser quanto menor, melhor. Um dos lançamentos da Nikon é uma câmera compacta que é pouco maior do que uma caixa de fósforos. Já a Pentax apresenta a menor câmera com lentes intercambiáveis do mercado, com 10,2 centímetros de largura e que pesa apenas 180 gramas.



Internet como aliada

A grande questão da indústria fotográfica continua sendo a transmissão sem fio. Até mesmo para as fabricantes de impressoras, tudo gira em torno dos celulares. A conexão sem fio torna o computador desnecessário para a impressão de fotos, realizada a partir de tablets e smartphones.

Na impressão também desaparecem as fronteiras com o mundo digital, o que se vê nos livros fotográficos, por exemplo. Montar, encomendar e apreciar as fotos, tudo é feito através dos smartphones ou tablets.

E quem prefere pendurar suas fotos na parede pode testar o resultado em seu aparelho celular. Através da tecnologia "augmented reality" (realidade ampliada, em português), é possível ver como a foto ficaria no lugar desejado e, com um screenshot, consultar a opinião dos amigos.

Mas ainda há câmeras sem aplicativos ou internet. As câmeras instantâneas ainda não atingiram um tamanho reduzido, mas também avançaram. A longa espera para que finalmente algo pudesse ser reconhecido na foto chegou ao fim. As novas câmeras revelam fotografias em poucos segundos.


Fonte: DW
Autor: Olé Kämper (lpf)
Revisão: Carlos Albuquerque
Fotos: Photos photokina



Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Alem do Olhar - Fotografia. - Powered by Blogger - Traduzido Por: - Templates Para Blogspot