20 outubro 2014

O adeus a René Burri.

Um dos maiores fotógrafos da história,  René Burri faleceu hoje.

Rene Burri 1973AUTOPORTRAIT, Coronado, New Mexico, 1973/83.

René Burri, veterano fotógrafo da agência Magnum e reconhecido internacionalmente, dentre outros, pela imagem do jovem Che Guevara, faleceu hoje.

Da sua família:

"O famoso fotógrafo suíço René Burri nos deixou hoje, com a idade de 81 após uma longa doença Ele deixa para trás um importante corpo de trabalho no recente. história, que foi publicado em inúmeros jornais, revistas, revistas, exposições e livros de todo o mundo.

Entre suas fotos mais famosas são retratos de Che Guevara, Pablo Picasso e Le Corbusier, uma vista deslumbrante para as ruas de São Paulo e sua histórias de Cuba e Vietnã.

 Rene Burri 1960-BRAZIL. Sao Paulo. 1960.
Nascido em 1933, em Zurique, no início ele foi para Paris, enquanto estudava com Hans Finsler na Escola de Artes e Ofícios de Zurique. Após a morte prematura de um dos fundadores da Magnum, Werner Bischof, em 1954, tornou-se um membro da agência de fotografia de prestígio em 1956 Seu mundo engajamento abraçando como fotógrafo e cineasta levou-o ao que se tornou o seu credo, todos nós vivemos em "um mundo".

Recentemente, ele publicou uma coleção de fotografias a cores pouco visto, além ao seu trabalho em preto e branco bem conhecido, que são representados em dois volumes impressionantes publicados pela Phaidon em 2003 e 2013. Burri foi considerado muito cedo como um dos mestres da fotografia, publicando histórias fotográficas brilhantes na revista suíça "Du", como como o trabalho em 'gaúchos' ou 'Bahias', e, mais recentemente, um problema foi ilustrado com suas colagens.

Outra história que o qualifica para ser contado entre as figuras mais importantes da história fotográfica deste século é a investigação detalhada de Burri sobre a Alemanha e os alemães depois a Segunda Guerra Mundial "Die Deutschen". René Burri Com o mundo da fotografia perde um de seus artistas mais poderosos, um verdadeiro humanista, que habilmente documentado nos bastidores, o sofrimento ea alegria da espécie humana ".

Da Martin Parr, presidente da Magnum Photos:

 "Não só ele foi um dos grandes fotógrafos do pós-guerra, ele também foi uma das pessoas mais generosas que eu tive o privilégio de conhecer. Sua contribuição para a Magnum e sua habilidade incomparável para contar histórias e entreter-nos ao longo deste tempo será parte de seu enorme legado ... Nossos pensamentos e melhores votos vão para sua família. "- Clique aqui para ver uma seleção de fotos de Rene . Clique aqui para ver uma seleção de imagens que medem sua carreira. Para a imprensa utilização, por favor consulte esta selecção de imagens .

Rene Burri 1980-SWITZERLAND. Zurich. 1980.

Fonte: Magnum Photos.

01 outubro 2014

Wedding Brasil 2015 está no ar!

Abertas as inscrições para o maior congresso de fotografia de casamento da América Latina.


As inscrições para o Wedding Brasil 2015 abrem hoje, dia 1º de outubro, juntamente com o lançamento do site, onde você pode conferir os nomes que farão parte desta sétima edição do congresso que cresce em tamanho, conteúdo e oportunidades de negócios. O evento acontecerá entre os dias 28 e 30 de abril de 2015, no Anhembi Parque, em São Paulo.

A equipe de palestrantes do palco principal será composta por 15 palestrantes, sendo quatro estrangeiros e onze fotógrafos de destaque no cenário da fotografia de casamento brasileira. A grande atração desta edição está chegando do outro lado do mundo, trazendo em sua bagagem muitos prêmios mas acima de tudo, toda a maestria na captura de emoções verdadeiras. O fotógrafo australiano Marcus Bell, subirá ao palco do Wedding Brasil 2015 prometendo encantar o público com a história de sua carreira e trazendo passos simples para um negócio bem sucedido. Marcus recebeu inúmeros prêmios internacionais por seu trabalho, sendo nomeado o Fotógrafo de Casamento Australiano do Ano por três vezes.


Devido ao enorme sucesso no Wedding Brasil 2014 e atendendo a pedidos, o fotógrafo Rafael Benevides volta ao palco principal para dar continuação a sua palestra que rendeu aplausos de pé. Um duelo jamais visto num congresso no Brasil será uma das atrações desta sétima edição. Rodrigo Zapico e Rafael Bigarelli levantarão o público com uma eletrizante maratona de dificuldades vividas para conseguir o melhor clique com poucos elementos e curto espaço de tempo, como é a rotina dos casamentos.

As revelações do ano ficam por conta dos fotógrafos Sandro Andrade e os irmãos Eduardo e Gustavo Vanassi que surpreenderam o público no Núcleo de Tecnologia da sexta edição. Outros importantes nomes do cenário nacional somarão conhecimento ao congresso: 18 elementos - com os fotógrafos Bruno Rodrigues e Rafael Fontana(carreira), Cacá Rodrigues (marketing), Juliana Mozart (linguagem fotográfica) e Eduardo Maróstica (business) – especialista em palestras motivacionais e business.


Morgan Lynn e Amir Razi formam um casal de fotógrafos americanos bem sucedidos somando diversos prêmios, além de possuírem vasta experiência no ramo. Com toda sua maestria dividirão suas experiências com os congressistas. A fotógrafa espanhola Susana Barberá é outro grande destaque completando a grade de estrangeiros que estreiam no palco principal desta sétima edição.

Em 2015, além do palco principal e do Núcleo de Tecnologia, serão criados mais dois palcos alternativos, um voltado exclusivamente a Fotografia de Família (retratos, gestantes, newborn, crianças, festas infantis e de 15 anos) e outro dedicado aos negócios. Outra novidade é o congresso simultâneo dirigido ao mercado de vídeo que entrará na programação: o MakeMovie.

Nasce um novo congresso: MakeMovie

Acompanhando as tendências mundiais, a Editora Photos inova mais uma vez e traz profissionais do Brasil e da Europa para falar durante três dias inteiros de um mercado em expansão e altamente rentável: a produção de vídeo. O MakeMovie será realizado em um confortável auditório para 350 pessoas. Projetado para quem quer ingressar no fascinante e lucrativo mercado de vídeo ou deseja se destacar neste meio, preparamos um conteúdo exclusivo para atender as exigências dos videomakers. O congresso acontecerá simultaneamente ao Wedding Brasil.


Para obter todas as informações sobre a sétima edição do Wedding Brasil, conhecer mais sobre cada palestrante e garantir o seu passaporte para três dias de muita fotografia, acesse: www.weddingbrasil.com.br.

Exposição: Dias de paixão.


Casal de fotógrafos exibe o amor dos casais durante todo o mês de outubro de 2014.



      “Dias de Paixão” é uma mostra fotográfica paralela que reúne cerca de 20 obras do casal de fotógrafos itapemenses Wagner Dias e Francesca Konzen, proprietários do Stúdio Dias. A exposição acontecerá simultaneamente em duas cidades do Sul do país: em passo Fundo, Rio Grande do Sul e na cidade de Itapema, Santa Catarina, durante todo o mês de outubro de 2014.

      Muitos definem a paixão como um sentimento forte e passageiro. Não é esta a mensagem transmitida pelos casais retratados diante das lentes da dupla. No acervo de imagens poderão ser vistos ensaios de casais realizados durante os quatro anos do Stúdio Dias no mercado de fotografia de casamento. São retratos que eternizam o amor dos casais que tiveram um dia especial para seus ensaios fotográficos.

      Especialista em fotografar casamentos, ao longo de 11 anos de careira, Wagner teve suas obras premiadas internacionalmente pelo Fearless Photographers e pela Abstrat Canvas, principais associações de fotógrafos de casamento do mundo. Francesca é formada em Publicidade e Propaganda pela UNIJUI-RS e pós-graduada em Fotografia pela UNIVALI-SC. Além  de dedicar-se ao retrato, faz um belo trabalho de diagramação de álbuns, devido ao seu olhar criterioso e detalhista.

      Enquanto muitos defendem que o casamento já não é prioridade na vida, a maioria ainda o vê como uma necessidade. Em muitos países o casamento ainda influencia nas relações políticas, religiosas e culturais de seu povo. Como o amor é o pilar de apoio entre um casal, crescemos à procura de um amor verdadeiro. Mas a frente do amor o que vem é a paixão, que aquece todo relacionamento. É esse o estímulo que o casal de fotógrafos agrega em seu trabalho: o amor e a paixão pela fotografia. Segundo os artistas, “a beleza de uma paixão tem um brilho diferente, tem sentimentos inexplicáveis e faz bem ao coração e à vida das pessoas”.

        As imagens estarão expostas a partir do dia primeiro até o dia 31 de outubro, no Shopping Bella Citta, na Rua Cel. Chicuta, 355, Centro, Passo Fundo - RS e no Mirante do Encanto, localizado na Rua Cento e Sete C, Canto da Praia, Itapema - SC, conforme horário de funcionamento de ambos os estabelecimentos. A entrada é gratuita.

    Para quem não puder visitar a mostra, poderá conferir um pouco mais do trabalho fotográfico do Stúdio Dias no site www.studiodias.net


26 setembro 2014

Wedding Brasil 2015

 Em sua sétima edição o congresso cresce em tamanho, conteúdo e oportunidades de negócios.


A programação do Wedding Brasil 2015 ainda nem foi ao ar, mas você já pode conhecer as principais inovações para a sétima edição do evento que cresce em tamanho e conteúdo, e acontecerá do dia 28 a 30 de abril do próximo ano. Com a missão de continuar estimulando o seu crescimento profissional, a quantidade de palestras será duplicada, um congresso simultâneo dirigido ao mercado de vídeo entrará na programação e as oportunidades de negócios serão ampliadas.

Giancarlo Nicolosso, diretor geral da Editora Photos, responsável por produzir o evento, abre o jogo e conta um pouco mais sobre as novidades: "O objetivo para 2015 é reforçar o compromisso do Wedding Brasil em estimular a troca de experiências entre os congressistas e colocá-los frente a frente com os grandes mestres. Serão mais de 50 grandes palestrantes do Brasil e do mundo, em três dias intensos. Além do palco principal e do Núcleo de Tecnologia, serão criados mais dois palcos alternativos, um voltado exclusivamente a Fotografia de Família (retratos, newborn, crianças) e outro dedicado aos negócios, onde representantes do mercado fotográfico e de vídeo abordarão as tendências da tecnologia, produtos e serviços".


Em sua sétima edição, o congresso também inaugura sua feira de negócios. Com a ampliação do espaço para os expositores, você terá mais acesso aos lançamentos e promoções especiais e conhecerá novos fornecedores. Algumas empresas já estão confirmadas para esta sétima edição: Indimagem, Pizarro seguros, Digipix, 46 Graus, Encadernadora Premiere, Banana Foto, Foto 15, Color Alfa, Canon, Luiz Fotógrafo, Visimport, Epson, Kleber Azevedo Encadernação, Fotolab Álbuns e Quality Encadernadora.

Quando abrem as inscrições?

O lançamento oficial com a abertura das inscrições será no dia 1º de outubro às 10 horas. Para ser um dos primeiros a ser notificado sobre a abertura da venda dos passaportes para o congresso e assim garantir sua vaga com tranqüilidade, faça sua inscrição no site  http://goo.gl/yAL3a


Nasce um novo congresso: MakeMovie

Acompanhando as tendências mundiais, a Editora Photos inova mais uma vez e traz profissionais do Brasil e da Europa para falar de um mercado em expansão e altamente rentável: a produção de vídeo. O MakeMovie será realizado em um confortável auditório para 350 pessoas. Projetado para quem quer ingressar no fascinante e lucrativo mercado de vídeo ou deseja se destacar neste meio, preparamos um conteúdo exclusivo para atender as exigências dos videomakers. O congresso acontecerá simultaneamente ao Wedding Brasil.


24 setembro 2014

10º Paraty em foco

 Começa hoje a 10ª edição do maior festival de fotografia do Brasil.


E não é que não somos efêmeros?

Um festival é um conjunto de ações, pré e pós, que por si só constituem uma ação maior que poderia ser chamada de formação, difusão, consolidação ou estímulo, elementos fundamentais para o desenvolvimento de uma fotografia ou de qualquer linguagem cultural. Para construir e manter um festival, é necessário que se constituam redes reais e virtuais, concretas ou simbólicas.

A imagem que um festival deixa é o retrato de um momento. Vejam: apesar das dificuldades financeiras que assustam todos os festivais do país, eles estão efervescendo na mesma proporção de nossa fotografia; ambos vivem um momento de euforia criativa, tendo superado as discussões em torno da transição do analógico para o digital e voltando a produzir e a refletir um conteúdo potente e diverso, como diverso o Brasil é. Experimentamos uma sensação de empoderamento do fazer cultural.

Por muito tempo, o oficio fotógrafo foi coisa que se aprendia no ateliê, na relação mestre-aprendiz — aqueles que sonhavam em ser fotógrafos entravam na fila à espera de um mestre que os acolhesse.

Hoje, o repertório é criado pela soma de diversas frequentações — a leitura de um livro, a visita a galerias e museus, a sala de aula, o aprendizado em campus virtuais de blogues, youtubes e afins; e, é claro, os festivais, com sua multifacetada programação e seus inevitáveis efeitos colaterais, ou a grande ressaca que faz com que nos reinventemos até a próxima festa.

Ao chegar à décima edição, o Paraty em Foco assiste não só a uma fotografia transformada, mas também à transformação da plateia. Contingentes distintos e maiores, do Brasil e do exterior, mudam a textura do público e fazem do Paraty um festival internacional não apenas por seus convidados, mas também por seu público.

Do ponto de vista curatorial, Claudi Carreras vai para seu terceiro ano à frente das exposições do festival, completando um ciclo onde experimenta caminhos para uma fotografia mais pública, ocupando a cidade como galeria; isso fica evidente na energia que o curador coloca na convocatória do festival, que segue sua proposta de mapeamento da produção fotográfica e multimídia internacional, contando com o apoio de três indicadores ao redor do mundo — a pesquisadora russa Liza Faktor, o coletivo mexicano La Hydra e o curador brasileiro Eder Chiodetto.

As conferências e palestras mudaram de endereço: agora são apresentadas na Tenda da Multimídia e pelo segundo ano têm curadoria de Cassiano Elek Machado, que, à semelhança do ano passado, coloca maior foco na reflexão sobre a imagem e seus entornos e aponta a complexidade de vínculos das diversas fotografia presentes no festival.

Em nosso décimo aniversário, em um país em que um projeto cultural dificilmente sobrevive por dez anos, nossa melhor forma de comemorar é brindar a todos os festivais — e encontros de uma forma geral — que reúnem não só pensamento sobre a fotografia, mas o que há de mais essencial no ser humano, que é a convivência.



Veja a programação do Festival no site Paraty em Foco.

Fonte: Paraty em Foco.

23 setembro 2014

Oficina de Fotografia e Memoria em Direitos Humanos

Fotógrafos promovem oficina para discutir a relação entre imagem e dignidade humana.


FOTOGRAFIA E MEMÓRIA EM DIREITOS HUMANOS

A Oficina de Fotografia e Comunicação em Direitos Humanos, que integra o projeto “Cartografia de Direitos Humanos de São Paulo”, proposto pela Cátedra Unesco de Educação para a Paz, Direitos Humanos Democracia e Tolerância, sediada no Instituto de Estudos Avançados em parceria com o Centro Universitário Maria Antônia da Universidade de São Paulo, tem o intuito de promover o diálogo com fotógrafos humanistas que zelam pela dignidade humana e projetam o ser humano como fonte de inspiração em suas relações com representações estéticas e modos de trabalho. O objetivo desta iniciativa é, por meio da fotografia artística e documental, resgatar e tornar acessível a preservação da memória, da identidade e da liberdade de expressão, itens essenciais ao desenvolvimento humano.

O curso se baseia em apresentações teóricas, técnicas básicas e palestras dos fotógrafos convidados sobre suas experiências e trabalhos desenvolvidos a partir do modo como percebem o mundo. As oficinas são voltadas para o público interessado em direitos humanos e fotografia, e não é necessário ter equipamento profissional. Os encontros vão ocorrer em 27 de setembro (com Rosa Gauditano e André Bueno), 4 de outubro (com Epitacio Pessoa e André Bueno) e 11 de outubro (com Douglas Mansur e André Bueno). Em todos os dias, a jornada se estenderá das 9h às 12h, no Centro Universitário Maria Antonia – USP.

André Bueno

Bacharel em Propaganda e Marketing pela Universidade Paulista (2004) e especialista em Gestão da Comunicação: Políticas, Educação e Cultura pelo Departamento de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (2012). É fotógrafo, educador, produtor cultural e assessor técnico do Cenpec - Centro de Estudos e Pesquisa em Educação Cultura e Ação Comunitária, atuando em fotografia documental e educação para o desenvolvimento humano e fotografia de rua. Fotojornalista, publicou seus trabalhos em vários veículos de comunicação. Em 2012, a convite do Museu da Imagem e do Som, desenvolveu o projeto fotográfico Pontos de Vista.

Epitacio Pessoa

Desde a infância ele sonhava com um mundo de cores e imagens, brincando de cinema com caixas de papelão. Em 1986, ganhou do pai sua primeira máquina fotográfica, uma Pentax K1000. Em 1987, chegou ao jornal Diário de Sorocaba (SP), para o qual realizou seus primeiros trabalhos como repórter fotográfico. Um ano depois foi para o Jornal O Estado de São Paulo (SP), na capital paulista.

Douglas Mansur

Repórter fotográfico, completou 30 anos de carreira em 2011. Com passagens por várias instituições de movimentos sociais e veículos de comunicação, tem título de Cidadão Paulistano e duas Menções Honrosas do MST. Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás (UFG), é mestre pelo Programa de Integração da América Latina da Universidade de São Paulo. Realizou diversas exposições no Brasil e no exterior, nas quais retratou os movimentos sociais brasileiros por meio de uma grande documentação iconográfica e histórica.

Rosa Gauditano

Estudou Jornalismo nas Faculdades Integradas Alcântara Machado/Casper Líbero e Fotografia na Fundação Álvares Penteado. Começou a trabalhar em 1977 para o jornal Versus, do qual se tornou editora de Fotografia no ano seguinte. Depois, atuou  de forma independente para  diversas publicações antes de integrar a equipe do jornal Folha de São Paulo, em 1984. Em 1987, fundou a agência Fotograma Fotojornalismo e Documentação. Durante dois anos, 1980 e 1981, foi professora de Fotojornalismo na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Desde então, concentrou seu foco nas comunidades indígenas, tendo realizado um trabalho de profundo significado humano.

Programação/Conteúdo:

·         Apresentação dos participantes e discussão sobre o cronograma e expectativas sobre o curso;
·         Apresentação do projeto Cartografia de Direitos Humanos de São Paulo e curadoria exposição fotográfica;
·         Fotografia e Comunicação como direito humano e para o desenvolvimento humano;
·         Documentação e estereótipos em espaços vulneráveis (fotografia de rua e documentarismo, formas de abordagem);
·         A fotografia documental em “Elogiemos os Homens Ilustres”, de James Agee e Walker Evans”;
·         Questões éticas: a fotografia como relação de troca e desenvolvimento do olhar;
·         Democratização dos meios, narrativas e discursos fotográficos na atualidade;
·         Técnicas básicas (equipamentos e suportes de apresentação);
·         Limites da edição e intervenção sobre fotos (questões éticas e liberdade de expressão)
·          Referencial sobre fotógrafos humanistas (Lewis Hine e outros);
·         Apresentação de projetos e experiências em fotografia e direitos humanos;
·         Concepção de projetos, produção e apresentação de trabalho autoral humanista.


Projeto Cartografia de Direitos Humanos de São Paulo

“Cartografia de Direitos Humanos de São Paulo” é um projeto proposto pela Cátedra Unesco de Educação para a Paz, Direitos Humanos Democracia e Tolerância, sediada no Instituto de Estudos Avançados, em parceria com o Centro Universitário Maria Antônia da Universidade de São Paulo. Por meio de diversas linguagens artísticas, a iniciativa busca estimular a sociedade a entender o significado dos direitos humanos e, ao mesmo, tempo conhecer a história das lutas e das conquistas por direitos humanos que marcaram a cidade.

Sob a coordenação da professora Rossana Rocha Reis, do Departamento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) e com a coordenação executiva de Rafael Borsanelli, chefe da Divisão de Comunicação do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, o projeto tomou forma e traz em seu bojo uma metodologia que aproxima o público do assunto de maneira reflexiva. Para reunir as informações deste trabalho, está sendo lançado o site www.cartografiadh.iea.usp.br , com entrevistas em vídeo com jornalistas, militantes sociais e ativistas que vivenciaram a prática dos direitos humanos em São Paulo. O site traz, ainda, um mapeamento - a cartografia  - de marcos espalhados pela metrópole que relembram e indicam os cenários associados à defesa dos direitos humanos. Nesse sentido, a cartografia mostra-se como uma importante ferramenta da plataforma digital. Dessa maneira, o público terá acesso a um conteúdo com referências que permitem conhecer o que são e quais são as histórias de luta pelos direitos na capital.

Acompanhe em www.facebook.com/cartografiadireitoshumanos

SERVIÇO

Local: Centro Universitário Maria Antonia – USP (Rua Maria Antonia, 294 – Consolação)
Datas: 27 de setembro, 4 e 11 de outubro de 2014 (sábados)  
Horário: das 9h às 12h
Vagas: 20*        
Carga horária: 12 horas (3 encontros de 4 horas cada)
Faixa etária: para maiores de 15 anos de idade              
Valor: Gratuito
* Inscrição pelo email mlcalaz@usp.br
**Mais informações no site http://www.iea.usp.br/eventos/fotografia-e-memoria-em-direitos-humanos