05 maio 2016

Oficinas de fotografia no Sesc-SP.

Atividades fazem parte da programação da exposição "Retrato Popular".


O Sesc Belenzinho promove a exposição “Retrato Popular”, sob curadoria de Rosely Nakagawa, Valeria Laena e Titus Riedl, com abertura agendada para 5 de maio (quinta-feira), às 20h.

A mostra, que segue em cartaz com visitação pública de 6 de maio a 31 de julho de 2016,  reúne obras do acervo do Memorial da Cultura Cearense, como as fotopinturas do Mestre Julio, além de fotografias de Tiago Santana, Tonho Ceará e Luiz Santos.

Na programação, ainda estão previstas oficinas, projeções e a interação do público por meio de autorretratos, com o uso de celulares com câmeras, atualizando o conceito de retrato popular. Para isso, foi especialmente criado um cenário que reproduz o ambiente de uma praça de uma pequena cidade do Nordeste.

Programação integrada à exposição
RETRATO POPULAR - DO VERNÁCULO AO ESPETÁCULO

Cursos

Início das inscrições: dia 5/5 (quinta) pessoalmente, a partir das 14h, no 1º Pavimento. Havendo disponibilidade de vagas, as inscrições seguirão no 1º Pavimento a partir do dia 6/5 [sexta], às 11h. Grátis. Acima de 16 anos.

Aprenda a usar uma câmera Lambe-lambe - com Maurício Sapata
De 10 a 24/5. Terças, das 14h30 às 17h30.

Os participantes terão a oportunidade de entender o funcionamento de uma câmera
lambe-lambe, utilizando-se do processo analógico de revelação fotográfica em preto e
branco para se obter a foto. Será feita também a colorização manual destas imagens.
A câmera lambe-lambe foi muito popular no Brasil no princípio do século XX, pois ela
permitia que a fotografia fosse revelada de forma “instantânea”. Esses fotógrafos
ambulantes eram comumente encontrados em praças públicas e locais turísticos. 15 vagas. Oficina 2. Duração: 3 encontros.

Maurício Sapata é fotógrafo freelancer e atua em pesquisas de processos históricos fotográficos como o cianótipo, goma e papel salgado. Faz parte do Projeto 74Foto no qual ministra oficinas de fotografia pinhole e é colaborador de edição da revista fotográfica BLUR.

Restauração e Colorização Digital de Fotografias Antigas - com Matheus Dacosta
De 11 a 20/05. Quartas e sextas, das 9h30 às 12h30.

Inspirado na fotopintura (fotografias de família em preto e branco, e coloridas manualmente) difundida pela cultura popular no século passado, este curso capacita o aluno a colorir digitalmente, além de restaurar fotografias antigas danificadas pela ação do tempo ou por algum incidente. De forma prática e dinâmica, o aluno trabalhará com softwares livres e terá a oportunidade de restaurar suas fotos pessoais. 20 vagas. Espaço de Tecnologias e Artes. Duração: 4 encontros.

Matheus Dacosta é artista plástico formado pela UNESP, com Licenciatura em Artes Visuais e pós-graduando em Design Digital e Novas Mídias pela Belas Artes. Iniciou seus estudos com o curso de Design Gráfico, e a partir desse momento deu início à sua carreira trabalhando com Comunicação Visual e com Design/Ilustração de embalagens de brinquedos. Trabalhou também como Diretor de Arte em agência de publicidade por mais de 5 anos, e atualmente leciona Computação Gráfica e Fotografia no SENAC-SP e Ilustração Digital na Belas Artes. Hoje, trabalha paralelamente como artista plástico, designer e fotógrafo.

Tenda-Lab fotográfico - com Guilherme Maranhão
De 11 a 20/05. Quartas e sextas, das 19h às 22h.

A proposta dessa atividade é a construção coletiva de um laboratório fotográfico vedado à luz, fácil de montar e desmontar, para uso em processos fotográficos PB e alternativos em ambientes cobertos. Após a atividade, os participantes terão noções de como elaborar o projeto de acordo com o tamanho de tenda-lab desejado, como quantificar e adquirir os materiais necessários para poder construir seu próprio lab individual. A última aula envolve um teste do lab. 20 vagas. Oficina 2. Duração: 4 encontros.

Guilherme Maranhão reside em São Paulo desde 1985. Na fotografia, sua pesquisa está centrada nas alterações do processo de formação de imagens, na subversão das ferramentas produzidas pela indústria e na busca pela irreprodutibilidade mecânica. Realizou exposições individuais no Itaú Cultural (São Paulo), Gallery 44 (Toronto) e no Ateliê da Imagem (Rio de Janeiro). Recebeu o Prêmio Porto Seguro (2007) e o Prêmio Marc Ferrez (2014). Possui obras no acervo do MAM-SP e na Coleção Itaú.

Colorização de fotografias PB - com Maurício Sapata
18/05 a 01/06. Quartas, das 19h às 22h.

Colorização fotográfica é a técnica na qual se aplica cor manualmente sobre uma fotografia em preto e branco ou mesmo colorida (nesse caso pode ser considerado também como retoque fotográfico). Esta técnica utiliza os mais diversos materiais como aquarela, guache, lápis, óleo e outros tipos de pigmentos. Nesta oficina, os participantes terão a oportunidade de experimentar esta técnica sobre uma fotografia impressa em papel fotográfico fibra, com base de gelatina e prata, utilizando diversos tipos de materiais. 20 vagas. Oficina 1. Duração: 3 encontros.

Maurício Sapata  é fotógrafo freelancer e atua em pesquisas de processos históricos fotográficos como o cianótipo, goma e papel salgado. Faz parte do Projeto 74Foto no qual ministra oficinas de fotografia pinhole e é colaborador de edição da revista fotográfica BLUR.
Acima de 16 anos.
Grátis

(Re)construção da memória: processos de recuperação de fotografias - com Goma Oficina
Dias 25/05, 1 e3/06. Quartas e sextas, das 10h às 13h.

Pretende-se discutir, em três encontros, os processos de recuperação de fotografias antigas (negativos, positivos e fotos impressas), e o valor da reconstrução de histórias e memórias, além de possíveis aplicações desses processos em fotografias pessoais e familiares. O curso acontecerá em dois momentos, o primeiro com a apresentação de materiais e referências (ensaios, livros, filmes) e, num segundo momento, através de um ateliê aberto com propostas de exercícios práticos. 20 vagas. Espaço de Tecnologias e Artes. Duração: 3 encontros.

Goma Oficina é um grupo de arquitetos e artistas associados que, desde 2009, trabalha e pesquisa linguagens e suas aplicações em projetos. Além de arquitetos, fazem parte da rede de colaboradores e parceiros, fotógrafos, músicos, designers, educadores, entre outros. Alguns dividem o espaço, outros compõem a rede virtual. Essa rede dá vazão à interdisciplinaridade, uma vantagem para a continuidade do aprendizado e da pesquisa, assim como propicia um ambiente de convívio e troca.

Intervenção

Lambe-lambe – QuemVocêPensa queÉ? - com Guilherme Maranhão e Penna Prearo
Dias 07 e 08/05. Sábado e domingo, das 13h às 17h.

A propostaé inspirada no ofício comercial do fotógrafo de rua conhecido tradicionalmente como lambe-lambe no Brasil ou fotógrafo “a la minuta” em Portugal. Essa atividade prevê a realização de um trabalho fotográfico in loco e em público do Sesc Belenzinho pelos artistas Guilherme Maranhão e Penna Prearo.

A ideia é utilizar uma câmara lambe-lambe analógica e fotografar grupos de pessoas nas áreas comuns da unidade. As pessoas poderão acompanhar o processamento da imagem e os negativos vão ficar num varal no local. “Quem Você Pensa que É?” é resultado de uma pesquisa pessoal de Penna Prearo realizada desde 2001, na qual o artista pede aos seus retratados que vistam um saco de papel abrindo mão da sua identidade. Lambe-lambe é resultado de uma pesquisa pessoal de Guilherme Maranhão realizada desde 1995, na qual o artista investiga o funcionamento e a operação das câmaras de retrato de rua. Na praça.
Livre
Grátis

Retrato Lambe-lambe na Praça - com Maurício Sapata
De 14 a 22/05. Sábados e domingos, das 13h às 17h. No dia 21/05, das 13h às 16h.

Oportunidade de entender o funcionamento de uma câmera lambe-lambe, que utiliza o processo analógico de revelação fotográfica em preto e branco para se obter a foto. A câmera lambe-lambe foi muito popular no Brasil no princípio do século XX, pois ela permitia que a fotografia fosse revelada de forma “instantânea”. Esses fotógrafos ambulantes eram comumente encontrados em praças públicas e locais turísticos. Fotógrafos demonstram o processo e revelam a fotografia na hora, explicando aos interessados o procedimento técnico para registro e revelação. Cada demonstração, da captura até a revelação da imagem positiva, dura aproximadamente 15 minutos. Na praça.

Maurício Sapata é fotógrafo freelancer e atua em pesquisas de processos históricos fotográficos como o cianótipo, goma e papel salgado. Construiu uma câmera lambe-lambe e registra retratos com ela pela cidade. Faz parte do Projeto 74Foto no qual ministra oficinas de fotografia pinhole e é colaborador de edição da revista fotográfica BLUR.
Livre
Grátis

Monóculos fotográficos PB -  Memória Familiar - com Roger Sassaki
Dias 26, 27, 28/5, 4 e 05/06. Quinta (feriado), sábados e domingos, das 13h às 18h.

Quem já passou dos 35 anos de idade possivelmente tem alguma foto de infância bem encaixadinha dentro de um pequeno monóculo de plástico. Muito populares nos anos 70, traziam uma experiência intimista de rever uma memória pessoal. Sua caixinha de plástico acabou sendo a grande responsável pela conservação das fotografias por décadas seguintes, protegendo-as em seu interior. Com o declínio da fotografia analógica e dos filmes “cromos” necessários, os monóculos se tornaram raros e pouquíssimo produzidos. São ainda guardados com grande carinho por muitas famílias brasileiras. Nesta atividade, serão feitos monóculos com fotografias PB e o público terá a oportunidade de acompanhar o processo de revelação das fotos e montagem nas caixinhas de monóculos. Com Roger Sassaki. Na praça.

Roger Sassaki é fotojornalista e pesquisador de processos fotográficos. Desenvolve projetos autorais e ministra cursos e oficinas de fotografia, com enfoque em técnicas artesanais analógicas.
Livre
Grátis

Encontro

Bate-papo Retrato Popular – participação de Rosely Nakagawa, Titus Riedl, Valeria Laena e Tiago Santana
Dia 07/05. Sábado, às 17h.

As particularidades da Fotografia Popular no Ceará e a sua transformação a partir do advento da fotografia digital e das interfaces das redes sociais, de 2005 a 2015, fazendo referência aos 10 anos do Encontro de Fotografia Popular realizado no Museu de Cultura Cearense - Dragão do Mar. Após o bate-papo haverá a exibição do filme ‘Câmara Viajante’, de Joe Pimentel. Oficina 3. Retirada de senha com 30 minutos de antecedência no 1o. Pavimento. Vagas limitadas.
Não recomendado para menores de 16.
Grátis

Sesc Belenzinho
Endereço: Rua Padre Adelino, 1000, Belenzinho – São Paulo (SP)
Mais informações: (11) 2076-9700 ou  www.sescsp.org.br/belenzinho




Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Alem do Olhar - Fotografia. - Powered by Blogger - Traduzido Por: - Templates Para Blogspot