17 novembro 2014

Mirar - Festival Itinerante de Fotografia

Projeto promove ações de inclusão cultural e com atividades voltadas para a fotografia e exposição em Itaquera.


Mirar - Festival Itinerante de Fotografia promove ações de inclusão cultural e leva uma série de atividades voltadas para a fotografia para Itaquera e finaliza com exposição fotográfica na Casa da Memória.

Falar de acesso à cultura no Brasil por parte de bairros mais afastados dos grandes centros ou em lugares longe das grandes cidades é algo muito complicado. Segundo a Unesco (http://migre.me/mW4g5) a desigualdade no acesso à produção cultural no Brasil é muito grande. Dados apontam que apenas uma pequena minoria consegue frequentar um cinema pelo menos uma vez ao ano e quase todos os brasileiros nunca foram a museus ou jamais viu uma exposição de arte.


Mais de 70% dos brasileiros nunca assistiram a um espetáculo de dança apesar de muitos saírem para dançar.  A maioria dos municípios brasileiros não possui espaços culturais muito menos cinemas ou teatros.

Na literatura aí que o quadro piora, não temos o hábito de ler. A maioria dos livros estão nas mãos de muitos poucos e principalmente no nordeste não há bibliotecas. Uma grande porcentagem ainda não tem computador e muito menos acessa a internet.


E aqueles que são profissionais da cultura, a metade não tem carteira assinada ou trabalha por conta própria.

É só através das políticas culturais nos níveis de estado e município que se pode mudar o cenário. E foi a partir desta realidade constatada que o Olhar Plural coletivo de fotógrafos, representado por Ricardo Biserra e Mônica Borges idealizaram e levaram para a subprefeitura de Itaquera em São Paulo, na pessoa de Mauricio Martins, subprefeito e de Priscila Birolo, chefe de gabinete, um projeto para fomentar as artes visuais no bairro de Itaquera, quando de seu aniversário no último dia 6 de novembro.


Em se tratando de fotografia sabe-se que as principais galerias de fotografia se concentram em bairros nobres da cidade de São Paulo como o Jardim São Paulo e a Vila Madalena e é através deste tipo de ação em levar cultura as regiões menos assistidas que nasceu o Mirar - Festival Itinerante de Fotografia, começou no mês de outubro precedendo uma série de atividades dentro do festival como o Fotroca, Foto Na Rua, Fotoficina, Portal Cronópios, DocBrazil Festival e Hey Sampa. E encerrando com chave de ouro no último sábado dia 15 de novembro ocorreu a abertura de uma exposição fotográfica coletiva com fotografias de  Alfred Myers, Amanda Cipriano, Amanda Santiago, Carlos Eduardo Barboza, Carlos Terçariol, Paulo Kawazoe, Lucille Kanzawa, Monica Borges, Ricardo Biserra, Edna Maria, Darcio Nunciatelli, Emerson Ricardo Zamprogno, Joilton Elias, Mitsuo Yamamoto, Kaori Yamaguchi, Rodrigo Pivas, Sergio Cruz, Rosana Fix, Robson Leandro Da Silva, Artur Ched e Sebá Neto, na Casa da Memória de Itaquera que ficará exposta para visitação até 15 de dezembro de 2014 e dentro do espaço expositivo encontra-se fotos votadas em concurso do parceiro Hey Sampa, com fotos postadas no Instagram com a hashtag

Segundo os idealizadores a ideia é ampliar o festival Mirar e levar tais ações a outros lugares.




Por Sebá Neto,  fotógrafo, formado em Produção Audiovisual pela Universidade Paulista e em Marketing pela Etec.

Fotos:  Mônica Borges e Ricardo Biserra




Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Alem do Olhar - Fotografia. - Powered by Blogger - Traduzido Por: - Templates Para Blogspot