18 abril 2013

6° edição do Fotolivro Day.


 Na sua 6° edição o Fotolivro Day, evento realizado pela Digipix ocorreu no ultimo dia 15 de abril, no Centro de Convenções do Shopping Frei Caneca em São Paulo, um dia antes da Fotografar.


Com uma presença de mais de 500 fotógrafos de diversas partes do país, verificamos as novidades, lançamentos e tendências na fotografia.

Inicialmente a Priscila Prade fala um pouco de sua trajetória como fotógrafa e as dificuldades encontradas no meio do caminho e temos como destaque o lançamento do seu novo livro "Entre Linhas" e um livro que ela lançou em 2009 nascido de um projeto na Revista MTV em 2002, onde ela traz releituras iconográficas com personalidades da música e cinema, onde os artistas se deixavam fotografar caracterizado pelos seus respectivos ídolos, é um livro muito bacana para ser visto por grupos de amigos e família em um fim de semana, vale a pena conferir, o livro se chama "Eu Queria Ser".

E uma dica dela é não se limitar ao trabalho diário, mas quem sabe fazer um trabalho ou procurar desenvolver um projeto pessoal que venha trazer uma certa visibilidade para o fotógrafo como um livro por exemplo. Ressaltando ainda que é muito difícil termos um certo acesso às editoras, ela comenta suas dificuldades e antes de publicar um livro ela procurava imprimir o esboço do seu trabalho com a Digipix .

Mas tarde tivemos a Claudia Nelfeud com os lançamentos da Digipix, e em seguida o pessoal do Bouquet de Fotos, agora sem a presença do Fábio Laub e Anna Quast que saíram do grupo. Falaram sobre a fotografia de casamento e a discussão da entrada da noiva, algumas dicas como a utilização de uma equipe de 3 fotógrafos e assistentes de iluminação, o posicionamento dessa luz para não gerar aberrações nas imagens, a questão do tipo do flash. Em seguida tivemos a Daniela Margotto, especialista em fotografia de RN, e as dicas de cuidados de segurança com o bebê e trazendo tendências de composição na fotografia oriundas dos Estados Unidos, um destaque fica com a sobreposição de tecidinhos de diferentes cores para compor o lugar onde o bebê ficará deitado, a importância do som ambiente para a seção ser tranquila com a utilização do "som do útero da mãe", que pode ser baixado no portal baby.com.br, e sempre atentar em fazer um checklist do que será utilizado nas locações.

Mais uma vez o pessoal do Bouquet de Fotos voltaram falando agora do Mini Weedding, as dificuldades encontradas muitas das vezes, pela falta de espaço na locação e como criar imagens a partir de poucas opções e o fato de ser um Mini Weedding não significa que você cobrará menos pois tal empreitada gera mais exposição do fotógrafo e mais trabalho, onde em quase todos os casos, apenas um fotografo irá cobrir o evento, Deixando os questionamentos: Como Cobrar?, Quanto vale o seu tempo?, O grau de dificuldade, O que se quer retratar?

E a frase, "Se você quer ter um nome, tem que ter um diferencial", destaque para a Luciana Catani e Seu marido videomaker Gabriel, onde apenas eles dois cobriram um Mini Wedding em Fernando de Noronha (ela foto e ele vídeo).

Em seguida a Fernanda Suplicir, que trabalhou 10 anos para a Vogue Noiva, ela é responsável pela publicação da revista Yes Wedding, foi convidada pelo Bouquet de Fotos para falar dos critérios para aceitação de um trabalho fotográfico em um veículo de mídia como o caso da publicidade em uma revista como a Yes Wedding. Destacou que deve-se sempre "atentar no cenário da festa, composição dos elementos em cena", critérios bem específicos que diria ser bem mais identificáveis se o fotógrafo procurar fazer um curso voltado para a publicidade.

Deixo aqui a minha percepção na fotografia social que pode ser aplicável à área de atuação de cada um, algo até levantado pelas meninas do Bouquet de Fotos, onde: - " É aconselhável sempre oferecer mais do que o prometido para o cliente procurando fidelizá-lo." Um exemplo seria fazer parcerias com empresas que fornecem para Buffet docinhos, e criar cestinhos de brindes para os clientes e dentro do cestinho deixar o cartão do fornecedor dos docinhos, também a preocupação com a embalagem na entrega do trabalho é fundamental para divulgar sua marca.

Acrescento ainda que o fotógrafo pode atentar a fazer um filtro utilizando-se na criação de uma carteira de clientes no conceito de matriz BCG para ter uma certa especificação dos seus clientes e assim maximizar os lucros, com a segmentação dos serviços para estes clientes.

E por ultimo, temos o próprio evento da Digipix, onde a percepção do marketing empregado na satisfação do cliente pela empresa é fundamental. Pequenos gestos e mimos como um cafezinho e gentilezas em tratar todos sempre da melhor maneira possível, faz uma grande diferença na fidelização do cliente. Complementando ainda, a minha dica para quem quer seguir o conceito do trabalho autoral apresentado pela Priscila Prade o serviço do pessoal do Clube de Autores.

E não podemos deixar de destacar a percepção da Digipix, em lançar um serviço onde o cliente que imprimir com eles uma certa quantidade de cópias de um Fotolivro ganhará um desconto.

Texto e imagem por Sebá Neto, formado em Produção Audiovisual pela Universidade Paulista.





Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Alem do Olhar - Fotografia. - Powered by Blogger - Traduzido Por: - Templates Para Blogspot