18 maio 2011

Primeira foto colorida completa 150 anos.

Uma simples imagem de uma fita escocesa, que pode não causar muito impacto, foi um marco no desenvolvimento da fotografia colorida, é a base da tecnologia que das câmeras até hoje.

A foto foi feita para uma aula de física sobre a teoria da cor.

A foto foi vista pela primeira vez na Universidade King's College, de Londres, durante uma aula sobre teoria da cor dada pelo físico escocês James Clerk Maxwell, a 17 de maio, 1861.

A universidade irá comemorar o 150 º aniversário deste evento com uma noite de palestras dedicado às descobertas científicas do físico ilustre.

Essa primeira fotografia colorida permanente, retratada por Thomas Sutton, sócio da Clerk Maxwell, é composto por três imagens em preto e branco, cada uma das quais foi tomada através de um filtro vermelho, verde e azul, respectivamente.

As lâminas resultantes desse processo são, por sua vez, projetadas através de três filtros semelhantes para criar a fotografia colorida.

Técnica que permanece.

Este foi basicamente o processo que, até há relativamente pouco tempo, as agências de notícias utilizavam para transmitir fotografias de todo o mundo por cabos.

O sistema foi baseada na descoberta de Clerk Maxwell que separava as cores ciano, magenta e amarelo. As atuais câmeras digitais, inclusive, utilizam esse método de separação para capturar a luz.

A transmissão de fotografias por cabo durou até a década de 80. Cada foto apresentada pelas agências seriam revelados pelo cliente em três imagens em preto e branco, por sua vez, estes teriam que passar por cada um dos seus filtros, perfeitamente alinhados para reproduzir a foto colorida.

Mesmo quando o envio eletrônico substituiu o cabo, as fotos eram recebidas em três partes prontas para ser remontada pelo cliente. Levou algum tempo antes da transmissão a cores ser muito utilizado.

A fotografia colorida foi inventada no século 19.

A técnica pode ser vista claramente na obra de outro pioneiro da fotografia colorida, o russo Sergei Prokudin-Gorsky.

No início do século XX, Prokudin-Gorskii foi contratado pelo czar para viajar pelo império gravando imagens de lugares, pessoas e costumes.

A imagem de Alim Khan, Emir de Bukhara, é acompanhada pelas três imagens em preto e branco passadas por filtros diferentes que compõem o retrato central na cor.

A foto foi tirada há exatamente 100 anos, e por sua alta resolução e cores vibrantes, parece que foi feita ontem.

Existem cerca de dois mil negativos trabalhados com esta técnica  de Prokudin-Gorsky, que deixou a Rússia logo após a revolução.

Tanto ele, como qualquer pessoa que tenha feito uma fotografia a cores deve uma dose de agradecimento a Clerk Maxwell, cujos trabalhos sobre teoria da cor tornou possível todas as memórias que armazenamos em álbuns.

Fonte: BBC Mundo.


Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Alem do Olhar - Fotografia. - Powered by Blogger - Traduzido Por: - Templates Para Blogspot