segunda-feira, 16 de março de 2020

Lançamento: "Penitentes - dos ritos de sangue à fascinação do fim do mundo."

 Livro sobre Ordem de Penitentes, presente nas cinco regiões brasileiras, é lançado no país. 


Guy Veloso, um dos maiores pesquisadores do tema, lança, no Foto em Pauta – Festival de Fotografia de Tiradentes, "Penitentes - dos ritos de sangue à fascinação do fim do mundo", em projeto selecionado pelo Rumos Itaú Cultural, um dos principais programas de fomento à cultura e às artes brasileiras. A obra apresenta pesquisa de quase duas décadas sobre os encomendadores de almas, com fotos e textos.

A busca pelo sagrado faz parte da vida do fotógrafo paraense Guy Veloso desde a infância, quando assistia à passagem do Círio de Nazaré em frente à casa de sua avó, em Belém. Porém, é sobre a Ordem de Penitentes que desenvolveu, ao longo de 17 anos, vasta pesquisa composta por dados e fotos, registrando 203 grupos em 13 estados, nas cinco regiões do país. Parte deste estudo será lançado em forma de livro, intitulado Penitentes - dos ritos de sangue à fascinação do fim do mundo, no 10º Foto em Pauta – Festival de Fotografia de Tiradentes, que acontece entre os dias 18 e 22 de março de 2020. Contemplado pelo Rumos Itaú Cultural 2017-2018, é o primeiro volume brasileiro de fotografias que aborda o tema com abrangência nacional. Com curadoria de Rosely Nakagawa, a obra apresenta 97 fotos da manifestação em oito estados brasileiros.

Os penitentes, também chamados de encomendadores de almas, são grupos religiosos laicos. Grande parte deles são secretos e místicos, que em certas épocas do ano saem à noite em procissão rezando pelos espíritos sofredores. Visitam cemitérios, cruzeiros, capelas e encruzilhadas. Em casos mais extremos, praticam a autoflagelação nos modelos da Europa medieval. Várias destas confrarias, como são chamados os grupos, jamais tinham sido documentadas antes deste projeto.

A dedicação de Veloso ao registrar a história desses grupos acabou sendo reconhecida por um deles. A chefa do grupo De Trás da Banca, de Juazeiro (BA), Jesulene Ribeiro, conhecida como Dona Nenezinha, considera o fotógrafo membro da congregação. Contudo, esse reconhecimento veio acompanhado de direitos e deveres. Segundo Veloso, por ter permissão para participar de cultos fechados, é obrigado a obedecer às determinações de Dona Nenezinha sempre que está em Juazeiro.

O fotógrafo conta que, apesar de as pessoas que pertencem a esses grupos quase sempre se declararem católicas, ele encontrou diversos sinais de sincretismo velado ao acompanhar esses rituais. Desde paradas predeterminadas para rezar em sete locais, que muitas vezes ficavam em encruzilhadas, até relatos de psicofonia e vidência. A crença na presença de espíritos e na influência deles sobre os vivos, está presente em praticamente todos os 203 grupos por ele pesquisados.

A pesquisa de Guy Veloso sobre os penitentes já lhe rendeu duas exposições: a primeira, em 2010, na 29ª Bienal de São Paulo, e a segunda durante a 4ª Bienal das Américas, em Denver, nos Estados Unidos, em 2017. Dono de um dos maiores bancos de imagens sobre religiosidade brasileira, Veloso participou de mais de 150 exposições. Suas obras fazem parte do acervo do Museu de Arte de São Paulo (Masp), do Museu de Arte do Rio de Janeiro (MAR), da Essex Collection of Art from Latin America, na Inglaterra, e da Coleção Nacional de Fotografia do Centro Português de Fotografia, em Portugal, entre outras instituições.


Sobre o Rumos Itaú Cultural

Um dos maiores editais de financiamento de projetos culturais do país, o Programa Rumos, é realizado pelo Itaú Cultural desde 1997, fomentando a produção artística e cultural brasileira. A iniciativa recebeu mais de 64,6 mil inscrições desde a sua primeira edição, vindos de todos os estados do país e do exterior. Destes, foram contempladas mais de 1,4 mil propostas nas cinco regiões brasileiras, que receberam o apoio do instituto para o desenvolvimento dos projetos selecionados nas mais diversas áreas de expressão ou de pesquisa.

Os trabalhos resultantes da seleção de todas as edições foram vistos por mais de 7 milhões de pessoas em todo o país. Além disso, mais de mil emissoras de rádio e televisão parceiras divulgaram os trabalhos selecionados.

Nesta edição de 2017-2018, os 12.616 projetos inscritos foram examinados, em uma primeira fase, por uma comissão composta por 40 avaliadores contratados pelo instituto entre as mais diversas áreas de atuação e regiões do país.

Em seguida, passaram por um profundo processo de avaliação e análise por uma Comissão de Seleção multidisciplinar, formada por 21 profissionais que se inter-relacionam com a cultura brasileira, incluindo gestores da própria instituição. Foram selecionados 109 projetos, contemplando todos os estados brasileiros.


Rumos Itaú Cultural 2017-2018


Lançamento: "Penitentes - dos ritos de sangue à fascinação do fim do mundo."

10º Foto em Pauta – Festival de Fotografia de Tiradentes

De 18 a 22 de março



Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Alem do Olhar - Fotografia. - Powered by Blogger - Traduzido Por: - Templates Para Blogspot