02 julho 2010

Exposição apresenta o lado fotógrafo do escritor Juan Rulfo

Instituto Cervantes promove mostra dedicada ao ilustre autor mexicano.

As pessoas têm diferentes formas de transformar em arte a maneira que enxergam o mundo. Compositores fazem música, escritores colocam em palavras, diretores filmam, fotógrafos registram em negativos, pintores passam para as telas etc. O mexicano Juan Rulfo era um desses: além de escrever, Rulfo também fotografava.

Juan Rulfo viveu 69 anos mas, como escritor, lançou apenas dois livros. Embora seja um número pequeno, “El Llano em Llamas”, coletânea de contos publicada em 1953, e “Pedro Páramo”, romance de 1955, são obras de grande projeção dentro da literatura mexicana e latino-americana. E é com esse universo contido em seus livros que dialogam suas fotografias – um acervo de mais de seis mil negativos.

O escritor começou a fotografar na década de 60 e descobriu, naquelas primeiras imagens, o mundo que também estava em seus textos. Dessa forma, seus registros funcionam como uma espécie de extensão de sua obra literária. A exposição “México: Juan Rulfo, fotógrafo” apresenta 70 registros em preto e branco de desertos, povoados, arquiteturas e retratos, que conectam os dois mundos nos quais Rulfo transitou em vida – o literário e o fotográfico.


“México: Juan Rulfo, fotógrafo”
Instituto Cervantes Rio de Janeiro – Sala de Exposições (térreo)
Rua Visconde de Ouro Preto, 62, Botafogo.
De 7 de julho a 7 de agosto.
De segunda a sexta, das 11 às 19h; sábados, das 11 às 14h.
Entrada Gratuita
Informações: 3554-5910


Agradecimento:Mônica Loureiro.




Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Alem do Olhar - Fotografia. - Powered by Blogger - Traduzido Por: - Templates Para Blogspot