11 fevereiro 2010

Fotografias inéditas do 11 de Setembro.

Imagem: AP Photo , NYPD via ABC News.

Um dia que ninguém esqueceu, provavelmente todos que vimos ao vivo na Tv jamais esqueceremos cada momento daquele dia que resurgiu em nossas mentes com as fotos inéditas apresentadas nesta semana pela ABC News.

Não tenho muito o que falar sobre o dia que está na memória de todos, mas as palavras de Ricardo Chaves, editor de fotografia do Jornal Zero Hora, merecem ser lidas:

11 de fevereiro de 2010 | N° 16243
11 DE SETEMBRO
O poder de uma foto

Quando Carlos Drummond de Andrade disse, em um poema, Itabira é apenas uma fotografia na parede, mas como dói!, estava fazendo uma confidência. Os poetas são assim, fazem sua psicoanálise em público. Têm, inclusive, a coragem de confessar sua fragilidade diante de uma imagem. Uma estampa em papel fotográfico (ou papel jornal) pode parecer inofensiva. Mas os poetas (e os poderosos) sabem que não é assim. Se há tanto tempo as interpretações artísticas das pinturas sacras ajudam a despertar emoções nos fiéis, vejam o poder de comunicação da fotografia que, todos sabemos, tem vínculo direto com o real.

Só a dor despertada por essas fotografias talvez explique por que demoraram quase nove anos para que viessem a público. E, mesmo assim, à custa de uma ação judicial movida pela imprensa. Talvez seja difícil para os EUA reconhecerem, com a humildade do poeta, que, no momento, as coisas estão diferentes. Drummond acaba Sentimentos do Mundo dizendo: “Tive ouro, tive gado, tive fazendas. Hoje sou funcionário público. Itabira é apenas uma fotografia na parede. Mas como dói!”.

RICARDO CHAVES | EDITOR DE FOTOGRAFIA

Post original: Zero Hora

Veja as outras fotografias na Galeria de Imagens.



Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Alem do Olhar - Fotografia. - Powered by Blogger - Traduzido Por: - Templates Para Blogspot